Geneanet > Recursos > Blog

Genética desmascara um brando e desigual passado de infidelidades

Publicado por Jean-Yves em 22 de nov de 2019
 

A taxa média da chamada “paternidade extra par” é de apenas 1% no que se refere aos últimos 500 anos na Europa ocidental, conclui um estudo que usou dados genéticos e genealógicos para reconstituir o padrão deste fenómeno.

Uma equipa de investigadores rastreou os últimos 500 anos na Europa ocidental, cruzando dados genéticos e genealógicos, para tentar detectar sinais da chamada “paternidade extra par”, PEP, ou seja, quando o pai biológico não é o homem que faz parte do casal que “baptizou” ou perfilhou o filho.

Source

Inicie sessão para deixar um comentário. Iniciar sessão / Registo