Geneanet > Recursos > Blog

Um dos habitantes mais antigos do território onde hoje é o RS tem face reconstruída digitalmente

Publicado por Jean-Yves em 23 de set de 2020

Crânio de homem que teria cerca de 6 mil anos passou por reconstrução facial forense realizado por 3D designer catarinense.

O esqueleto de um homem encontrado em um sítio arqueológico do Litoral Norte e que teria cerca de 6 mil anos ganhou um rosto graças à tecnologia da reconstrução facial forense. Carinhosamente chamado de Zé, o homem, com idade aproximada entre 40 e 45 anos, estava sepultado sob uma rocha em Barra do Ouro, distrito do município de Maquiné, de onde foi exumado em 1961.

Source

Inicie sessão para deixar um comentário. Iniciar sessão / Registo